Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico, Fornecimento e Distribuição de Medicamentos

Governo baiano negocia produção de medicamentos com empresa cubana

3 de novembro de 2017
Havana - Reunião Biocubafarma

Articulação entre Biocubafarma e Bahiafarma pode resultar em fabricação de remédio para auxiliar no tratamento da diabetes

Um dos principais encontros bilaterais realizados na viagem oficial da comitiva do Estado da Bahia a Cuba foi a reunião entre o governador Rui Costa, acompanhado pelo secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas e pelo diretor-presidente da Bahiafarma, Ronaldo Dias, e a direção do laboratório público cubano Biocubafarma, em Havana, no último dia da missão.

Na ocasião, foram discutidas parcerias entre a farmacêutica cubana e a Bahiafarma para produção de medicamentos na Bahia – e uma das possibilidades é a produção de um para auxiliar no tratamento diabetes. “Hoje, demos um passo importante para melhorar a qualidade de vida dos pacientes diabéticos na Bahia e no Brasil”, afirmou o governador Rui Costa após a reunião.

“Cuba tem sido parceira do Brasil em transferência de tecnologia há alguns anos e a presença do governador e do secretário Fábio Vilas-Boas (em Cuba) faz com que isso se acelere, permitindo que a gente consiga ofertar novas possibilidades terapêuticas aos pacientes do SUS”, destacou Ronaldo Dias.

O acordo também ampliaria a atuação da Bahiafarma na linha de cuidados da diabetes, já que o laboratório público baiano passará a fornecer metade da insulina utilizada pelos pacientes do Sistema Único de Saúde no País e terá uma fábrica do medicamento, tornando-se um dos poucos produtores mundiais de insulina. “É uma parceria que não apenas consolida a Bahiafarma como um grande produtor de imunobiológicos no Brasil – e o primeiro do Nordeste brasileiro –, como também amplia a atuação do laboratório, avançando na questão da assistência ao paciente de diabetes.”

Vice-presidente da Biocubafarma, Mayda Mauri Pérez agradeceu ao governador pela “oportunidade de alinhamento em um setor tão importante” como a saúde humana. “Com certeza, os produtos da indústria biofarmacêutica cubana vão atender às expectativas de saúde da população brasileira, em particular da Bahia, em uma enfermidade tão dramática como as lesões do diabetes”.

Com Secom/BA

Voltar